Skip to content

Duo de trompete e piano toca em outubro

10 de setembro de 2011

Márcio Luiz Junior (trompete) e Maria Luisa Urquiza Lundberg (piano) tocam no dia 6 de outubro de 2011, às 19h30, na Série Música de Primeira. O duo criado em 2007 interpreta peças de Scriabin, Haydn, Claudio Santoro, Osvaldo Lacerda, entre outros. A entrada é franca.

Márcio Luiz Júnior é trompetista solo da Banda Filarmônica do Rio de Janeiro e venceu em 2010 o Concurso Jovens Talentos UFRJ. Maria Luisa dedica-se atualmente à música de câmara, mas traz em sua carreira intensa atividade pedagógica e cultural, tendo organizado mais de 200 concertos enquanto presidente da Sociedade Musical Macaense. A Série Música de Primeira acontece toda primeira quinta-feira do mês, na Primeira Igreja Batista do Rio de Janeiro.

Programa
H.Clark –  The Maid Of the Mist
Haydn – Concerto para trompete
Scriabin – Estudo Op. 42 N.
Claudio Santoro – Dança Brasileira N. 1
Osvaldo Lacerda – Pequena Suite
Rafael Méndez – Valse Suriano

SERVIÇO
Duo Márcio Luiz Junior (trompete) e Maria Luisa Urquiza Lundberg (piano)
Data e horário: 6 de outubro de 2011, às 19h30.
Entrada: Franca
Local: Primeira Igreja Batista do Rio de Janeiro – Rua Frei Caneca, 525 – Estácio – Rio de Janeiro – RJ. Tel.: (21) 2197-0900. (em frente ao Hospital da Polícia Militar, próximo ao metrô do Estácio). 300 lugares. Estacionamento gratuito, 30 vagas.

Twitter: http://twitter.com/musicaprimeira

 

Márcio Luiz Junior
O trompetista iniciou seus estudos em Macaé, sua cidade natal, com o Professor Paulo Mendonça (OSTM) na Centenária Sociedade Musical Nova Aurora, onde anos depois veio a lecionar o instrumento. Ingressou na Orquestra Sinfônica Petrobras Jovem em 2004 e na OSB Jovem em 2008. Atualmente, encontra-se sob a orientação do Professor Amarildo Nascimento (OSUSP).

Em 2009, iniciou o bacharelado em trompete na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) na classe do Professor David Alves (OSB). Aperfeiçoou-se em diversos festivais de música como FEMUSICA (RJ), Encontro de Metais de Tatuí (SP) e FEMUSC (SC). Dentre os professores com quem teve a oportunidade de receber aulas destacam-se: Marcelo Matos (OSESP), Gustavo Fontana, Gilberto Siqueira (OSESP), Evandro Matté (OSPA), Fernando Ciancio, Fernando Dissenha (OSESP) e Paul Merkelo (Montreal).

Venceu em 2010 o Concurso Jovens Talentos UFRJ, se apresentando como solista do concerto trompete e orquestra de J.N.Hummel. No mesmo ano, solou o Concerto de Haydn com a Banda Filarmônica do Rio de Janeiro. Já tocou no Grupo de Metais da UFRJ, no Quinteto de Metais da UFRJ e no Quinteto de metais da Banda Filarmônica do Rio de Janeiro (BFRJ). Atualmente, participa como Trompete Solo da BFRJ, sob a regência do Maestro Antonio Henrique Seixas.

 

Maria Luisa Urquiza Lundberg
A pianista paulistana iniciou seus estudos aos cinco anos. No Rio de Janeiro, formou-se em Bacharel em Piano pela Sociedade Unificada Augusto Motta, na classe da professora Lílian Temporal. Fez cursos de aperfeiçoamento com Marcelo Verzoni, Luiz Senise, Sonia Maria Vieira, Rioko Katena (Japão) e Olga Kiun (Rússia).

Em 1989, recebeu menção honrosa no I Concurso de Piano Barra Bonita, em São Paulo. Participou nos festivais de Curitiba em 2003 e 2005, apresentando-se nas salas de concerto da cidade. Tocou em importantes palcos cariocas, entre eles a Sala Cecília Meireles, o Espaço Cultural Sérgio Porto, a Escola de Música da UFRJ e a Escola de Música Lorenzo Fernández.

Mudou-se em 1992 para Macaé, onde foi professora de piano, com vários alunos premiados em concursos nacionais de piano realizados em São Paulo. Apresentou-se regularmente no Teatro Municipal de Macaé por ocasião dos saraus de alunos. Ocupou a presidência da Sociedade Musical Macaense a partir de 1994, onde junto com outros membros, organizou mais de 200 concertos. Em 2007, Maria Luisa deu início ao projeto “Cantando a Vida”, que visa oferecer novas vivências para as pessoas na terceira idade. Em 2009, lançou o Núcleo da Ópera, com a participação de diversos cantores líricos da região de Macaé, a fim de mostrar o repertório operístico para a comunidade local.

Na música de câmara, manteve um duo com o oboísta Wilson Dantas durante vários anos. Em 2005, começou um duo com o clarinetista Anderson Aprígio, com quem já tocou no Auditório Lorenzo Fernandez e Conservatório Brasileiro de Música – ambos no Rio de Janeiro – e frequentemente no Teatro Municipal de Macaé. Em 2007, começou o duo com o trompetista Márcio Luiz da Silva Júnior e, em 2010, o Duo Échange, com o flautista Luiz Felipe de Oliveira. Em 2011, encerrou suas atividades pedagógicas, mudando-se para o Rio de Janeiro, onde se dedicará exclusivamente à música de câmara.

 

Anúncios
2 Comentários leave one →
  1. Mercia Maria Salsa de Aguiar permalink
    11 de setembro de 2011 0:58

    Parabéns pela escolha! Continuam sendo especiais, com uma seleção de apresentações de primeiríssima qualidade! Quanto bem fazem a nossa alma! Louvado seja Nosso Senhor Jesus Cristo!

  2. Elio Duarte permalink
    9 de setembro de 2012 11:36

    É isso aí amigos misicistas,é um prazer imensurável estar ciente do LINDO e RARÍSSiMO trababalho brilhante e harmonizador doi EU INTERIOR de cada ser humano que lhes ouvem e curtem. Estão de parabens! ? De um aluno instrutor de trombone da EMART Macaé! Ainda tocaremos uma peça juntos qualquer hora! ? Abs calorosos de amizade e sucesso `a voces ai!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: